Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Operações da PF

postheadericon Operações da PF

postheadericon PF da Paraíba realiza operação contra fraude na Previdência

AddThis Social Bookmark Button

A Polícia Federal da Paraíba está cumprindo, na manhã de hoje, 24 mandados de prisão preventiva contra uma quadrilha especializada em fraudar a Previdência Social no Estado. Entre os mandados de prisão, cinco serão contra servidores do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS).  Segundo a PF, já foi confirmado um prejuízo de R$ 10 milhões aos cofres públicos. Esta quantia pode dobrar durante a continuação das investigações, prevê o delegado regional de Combate ao Crime Organizado da Paraíba, Alexandre Isbarrola. Já foram apreendidos documentos, veículos e bens dos envolvidos. A Operação Agendamento Virtual, que tem o objetivo de combater e desestruturar organização criminosa com atuação na Paraíba que fraudava a concessão de benefícios previdenciários, foi deflagrada pela Força Tarefa Previdenciária na Paraíba, composta pelo Departamento de Polícia Federal, Ministério da Previdência Social e Ministério Público Federal.

postheadericon Operação Faktor (ou Operação Boi Barrica)

AddThis Social Bookmark Button

Às vésperas da eleição de 2006, o COAF identificou movimentações bancárias atípicas em contas bancárias ligadas ao empresário maranhense Fernando Sarney. As investigações da Polícia Federal desvendaram um esquema criminoso que agia desde 1992, “com poder político e econômico considerável, apto a corromper estruturas do Estado”. Operação Boi Barrica da Polícia Federal teve seu nome inspirado num grupo folclórico maranhense, uma das principais atrações do Marafolia, carnaval fora de época de São Luís, promovido pelo Grupo Mirante de Comunicação, da família Sarney. Incomodado com a homonímia policial, o grupo acionou a Justiça que determinou, em julho de 2009, que a Polícia Federal não usasse o nome do grupo. Por isso, essa operação policial foi rebatizada de Faktor.

postheadericon Megaoperação da PF prende 28 no Rio de Janeiro

AddThis Social Bookmark Button

A Operação Guilhotina, da Polícia Federal (PF), prendeu 28 pessoas hoje no Rio de Janeiro. Deflagrada nesta manhã, a ação visava a prender delegados, policiais civis e militares suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, armas e munições, milícias e venda de informações. Grupo é suspeito de repassar aos criminosos armas e munições apreendidas em operações contra o crime organizado. Foram expedidos pela Justiça 45 mandados de prisão preventiva - 11 contra policiais civis e 21 contra policiais militares - e 48 mandados de busca e apreensão. Um dos procurados pela PF é o delegado Carlos de Oliveira (à esq), subsecretário de Operações da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop). Durante a manhã, a prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nota informando que irá exonerar o delegado. Oliveira foi nomeado subsecretário da Seop em janeiro. A prefeitura afirmou ainda que irá acompanhar as investigações da Operação Guilhotina.

postheadericon Operação Geleira prende sete prefeitos no Piauí

AddThis Social Bookmark Button

PF, CGU e MPF dão cumprimento a 84 mandatos de busca, apreensão e prisões.

Mais Artigos...