Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Sala dos Escândalos

postheadericon Sala dos Escândalos

AddThis Social Bookmark Button

postheadericon Caso Romeu Tuma Jr.

AddThis Social Bookmark Button

Em junho de 2010, o ex-secretário nacional de Justiça, Romeu Tuma Júnior (à esq.), suspeito de ligação com a máfia chinesa em São Paulo, e por isso, destituído do cargo no governo federal, fez declarações suspeitas sobre as investigações de que teria usado o prestígio do cargo para liberar mercadorias apreendidas de um chinês investigado por contrabando e evasão de divisas. Nessa declarações ele afirmou ao jornal O Globo que “atendeu pedidos de várias autoridades do Judiciário”. A declaração se relacionava às investigações sobre sua relação com o empresário Paulo Li, o chinês Li Kwok Kwen, preso em 2009.

postheadericon Escândalo de Tucuruí

AddThis Social Bookmark Button

O site da Eletronorte, empresa do grupo Eletrobras, que administra a hidrelétrica da Tucuruí, no rio Tocantins, informa que suas obras começaram em 1975 para "preparar a infraestrutura energética necessária para subsidiar o pólo mineral e metalúrgico, que seria instalado no oeste do Pará (Albras/Alunorte/Vale) e Maranhão (Alumar/Alcoa). Atualmente, Turucuí é a maior usina construída integralmente em terras brasileiras". Mas sua construção foi envolvida em corrupção e prevaricação, conclusões da CPI que envolveu o governo militar e a Agropecuária Capemi. Os conflitos sociais pela construção de barragens e pela questão agrária fez com que o Pará se tornasse um dos estados com o maior índice de ameaças de morte e de assassinatos, situação que perdura até hoje.

postheadericon Caso Jorge Wolney Atalla

AddThis Social Bookmark Button

O empresário Jorge Wolney Atalla (à esq.), engenheiro especializado em petróleo, que trabalhou com o general Ernesto Geisel na refinaria de Cubatão nos anos 50, teria sido um dos financiadores da Operação Bandeirantes, organismo repressivo que torturou e assassinou estudantes, líderes sindicais e vários oposicionistas ou suspeitos de fazerem oposição ao regime militar em sua fase mais dura, nos anos 60 e 70. A denúncia foi publicada em 21/01/1979, no jornal Movimento, recuperado pelo arquivo Ana Lagoa - acervo especializado nos militares e na ditadura militar brasileira. A mesma denúncia foi tema de reportagem em 01/02/1976, na revista inglesa Sunday Time. O MovimentoOpinião e Pasquim foram importantes órgãos de imprensa de oposição à ditadura, chamados na época de alternativos.

postheadericon Caso do contrabando de pedras preciosas

AddThis Social Bookmark Button
Mais Artigos...