Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Sala das CPIs Youssef opta por delação premiada, anuncia advogado.

postheadericon Youssef opta por delação premiada, anuncia advogado.

AddThis Social Bookmark Button

O doleiro Alberto Youssef decidiu fazer delação premiada no âmbito da Operação Lava Jato, da Polícia Federal. A informação é de Antônio Carlos de Almeida Castro, o Kakay, advogado do doleiro no Superior Tribunal de Justiça. "É uma pena, temos uma tese jurídica que era importante no STJ", afirma. Kakay diz que foi avisado que Youssef tomou a decisão por pressão familiar e porque vários outros optaram por essa saída. "A família convenceu Youssef a fazer a delação. Por mais que eu tenha dito que nossa tese no STJ é forte", disse Kakay, que deixará o caso. O criminalista acreditava na hipótese de anular todo o processo da Lava Jato, mas, segundo ele, a família do doleiro cansou. "Ele pediu para me avisar que não pode segurar a família, pediu desculpas e disse saber que eu ia sair, como combinado". Apontado pela PF como chefe do esquema bilionário investigado na Operação Lava Jato, Youssef seria responsável por lavar dinheiro e repassar os recursos desviados a políticos. O ex-diretor da Petrobras, Paulo Roberto Costa, envolvido no mesmo esquema fechou acordo de delação

E listou ao menos 25 deputados federais, 6 senadores, 3 governadores e um ministro. Entre eles, o ministro Edison Lobão (Minas e Energia) e os presidentes da Câmara, Henrique Eduardo Alves e do Senado, Renan Calheiros.

Mesmo com o acordo da delação premiada, é provável que Youssef tenha que, além de entregar todos os seus bens ilícitos, cumprir 4 anos de prisão em regime fechado e outros 4 em regime aberto. Sem o acordo, Youssef, 46, poderia ficar mais de 20 anos em regime fechado.

O rigor adicional que os procuradores têm com Youssef deve-se ao fato do doleiro já ter descumprido um acordo de delação que assinou em 2004, quando foi investigado por remessas ilegais que fez usando o Banestado, banco do governo do Paraná.

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar