Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Operações da PF Megaoperação da PF prende 28 no Rio de Janeiro

postheadericon Megaoperação da PF prende 28 no Rio de Janeiro

AddThis Social Bookmark Button

A Operação Guilhotina, da Polícia Federal (PF), prendeu 28 pessoas hoje no Rio de Janeiro. Deflagrada nesta manhã, a ação visava a prender delegados, policiais civis e militares suspeitos de envolvimento com o tráfico de drogas, armas e munições, milícias e venda de informações. Grupo é suspeito de repassar aos criminosos armas e munições apreendidas em operações contra o crime organizado. Foram expedidos pela Justiça 45 mandados de prisão preventiva - 11 contra policiais civis e 21 contra policiais militares - e 48 mandados de busca e apreensão. Um dos procurados pela PF é o delegado Carlos de Oliveira (à esq), subsecretário de Operações da Secretaria Especial da Ordem Pública (Seop). Durante a manhã, a prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nota informando que irá exonerar o delegado. Oliveira foi nomeado subsecretário da Seop em janeiro. A prefeitura afirmou ainda que irá acompanhar as investigações da Operação Guilhotina.

A Secretaria de Segurança e o Ministério Público do Rio de Janeiro (MP-RJ) trabalham em conjunto com a PF na ação, que contou com o suporte de 380 policiais federais, 200 homens das forças estaduais, dois helicópteros e duas lanchas. O inquérito da operação será relatado em dez dias, quando será oferecida denúncia formal contra os suspeitos.

Segundo a PF, a operação começou em dezembro, após o vazamento de informações em uma ação conduzida pela Delegacia de Polícia Federal de Macaé para prender um traficante que atuava na favela da Rocinha, no Rio de Janeiro. A Corregedoria Geral Unificada da Secretaria de Segurança do Rio e a Superintendência da Polícia Federal passaram a investigar o vazamento de informações na Operação Guilhotina.

Além de envolvimento com o tráfico de drogas, armas e munições, milícias e venda de informações, o grupo é suspeito de repassar aos criminosos armas e munições apreendidas em operações contra o crime organizado, realimentando a atividade criminosa de grupos de traficantes que atuam no Rio de Janeiro

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar