Get Adobe Flash player
Anticor - Anticorrupção na França
Galeria Edemar Cid Ferreira
Home Copa do mundo 2014 Comitê Organizador da Copa não cumpre estatuto

postheadericon Comitê Organizador da Copa não cumpre estatuto

AddThis Social Bookmark Button

A dois anos e quatro meses do início da Copa do Mundo-2014, o Comitê Organizador Local (COL) segue com o poder centralizado na figura de seu presidente Ricardo Teixeira e continua a descumprir suas obrigações estatutárias.

Constituída como uma empresa, a entidade ignora princípios básicos, por exemplo, a formação de seus quadros administrativos.

O COL é uma empresa limitada que tem por sócios a Confederação Brasileira de Futebol (CBF), representada por seu presidente Ricardo Teixeira, e o próprio dirigente, em sua pessoa física. No contrato social está previsto a criação de uma diretoria, formada por até quatro membros, um conselho de administração, constituído por três pessoas, além de um conselho consultivo, com até dez assentos.

Mas até o fim de dezembro, oficialmente, o COL continuava acéfalo em vários cargos administrativos, considerados primordiais para o funcionamento de uma empresa.

– No mundo empresarial, quando as empresas são montadas, é definido tudo antes de seu funcionamento. É recomendável que a diretoria e o conselho de administração sejam constituídos ao mesmo tempo  – disse o doutor em Administração e professor do IBMEC, José Gaspar Nayme Novelli.

Mas o que é praxe no mundo empresarial não ocorre no COL. Na diretoria há dois nomeados, o diretor-presidente, cargo ocupado pelo mandatário do COL, Ricardo Teixeira, e o diretor de Operações da entidade, Ricardo Trade.

No conselho de administração, o quadro torna-se mais grave. Previsto para ser ocupado por três pessoas, só em 1º de dezembro, Teixeira anunciou o nome dele e do ex-jogador Ronaldo para o órgão, que já deveria ter sido empossado.

– Está claro que é um negócio viciado. Nota-se que existe ausência de transparência e há concentração de poder (nas mãos de Teixeira) – frisou o mestre em Gestão Empresarial e professor do Ibmec, Leonardo Nunes Ferreira.